Firmínio dos Hades
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
ContatoContato
Textos


Infeliz das Três Porteiras


Eis a pequena história verdadeira
Do peregrino e pobre Pedro Berno,
Chamado de Infeliz das Três Porteiras
– Infeliz das Três Porteiras do Inferno.

O nascimento deu-lhe o tolo fado
De ter um corpo alicerçado em dores,
De ser mais um dos entes condenados
Ao mecanismo estranho dos horrores.

P'ra Berno a vida foi somente breu,
Somente bulha e brenha e bordoada.
Comeu bem pouco, e o pouco que comeu
Beirava sempre as margens do no-nada.

O que o manteve a persistir na vida,
Senão o instinto de sobrevivência,
Catar prazeres, poucas e perdidas
Migalhas vãs das grãs e vãs carências?

Voltou, por fim, à eterna escuridão
De onde saíra desde o nascimento:
Morreu, sozinho, vendo o rumo vão
Dos passos seus, sangrando o sofrimento.

Nascer, viver e então ter que morrer
São certamente aquelas três porteiras
– Três tapas tristes, tapas sem porquê,
Filhos da estranha trama das besteiras!
Firmínio dos Hades
Enviado por Firmínio dos Hades em 02/06/2017
Alterado em 09/06/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários