× Capa Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato
Firmínio dos Hades
Textos

Um câncer no pulmão direito


Um crasso câncer fez-se o bom cigarro,
Dentro do bardo, no pulmão direito.
Deu-se bem tarde p’ra se achar um jeito:
A morte estava viva em cada escarro.

Cravando a cara no negror do barro,
O bardo, aos prantos, preso sobre um leito
De sofrimento bruto, viu desfeito
O peito em sangue, dores e catarro.

Sem maldizer-se derramou seu choro,
Fez um febril soneto sobre agouro
E relembrou seus passos mui contente...

Sofrer por quê?... Na boca pôs um cano
Calibre 12 e fez o próprio crânio
Jorrar neurônios, sangue, ossos e dentes!
Firmínio dos Hades
Enviado por Firmínio dos Hades em 05/06/2013
Alterado em 10/06/2017
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários