× Capa Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato
Firmínio dos Hades
Textos
Ascendente de ninguém


O sexo...
O feto...
O choro...
Um riso?!...
A guerra
Bruta travada em frágeis nove meses,
Tornando em carne aquilo que era terra,
Prova a tolice que se abraça às vezes.

Com que direito desassossegamos
A dormente matéria indefinida?

Melhor deixar crescerem mortos ramos,
Da dor ser linde
– Não gerar mais vida!
Firmínio dos Hades
Enviado por Firmínio dos Hades em 08/12/2014
Alterado em 10/06/2017
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários